Tarja

"Trabalhamos em empregos que não gostamos para comprar um monte de coisa que não precisamos."

Sunday, November 30, 2014

[Fechamento] Novembro/14

Mais um fechamento!
Mês histórico. MG é a nova supremacia do futebol brasileiro. Seguido pelo RS! Enquanto SP e RJ, o eixo, fica puto e revoltado, pra desgosto da mídia brasileira.

Referente à ecomonia, tivemos uma notícia muito boa. O novo ministro da fazenda Joaquim Levy! Tido como ortodoxo, é a nova esperança de que a economonia vai entrar nos trilhos, nos próximos anos.

Veremos...

Referente ao desempenho financeiro:

Fechei o mês com R$ 146.558,80.
Variação patrimonial: +3,22%  
Rentabilidade pelo sistema de cotas de: +1,12%. (carteira geral)
Rentabilidade pelo sistema de cotas de: +1,46%. (somente renda variável) x IBOV +0,07%

Finalmente voltei a bater o IBOV e a renda fixa!

Referente à vida pessoal. 2015 será um ano de muitas novidades para mim. Sem volta!
Espero que no fim se tornem boas.

No mais continuo devendo o post sobre opções. Prometo o mesmo, ainda para este ano!

Todo o esforço será recompensado!


Sem mais.
UTAH!
MF

Sunday, November 2, 2014

[Fechamento] Outubro/2014

Chegamos mais a um fechamento de mês. Mês histórico. Fiquei muito decepcionado com o resultados das eleições. A bolsa também estava extretamente volátil. As coisas agora devem se acalmar. Mesmo que prevaleça a má gestão do governo Dilma.

Só pra lembrar o pessoal que fica cantando vitória da Dilma, vale lembrar que ela obteve a maioria dos votos válidos. Cerca de 54 milhões, contra 51 do Áecio. Porém tivemos 30 milhões de pessoas que não votaram  e 7 milhões de brancos e nulos. Então esquerdistas fanáticos... abaixem o faixo, vocês não são maioria e a oposição esta mais forte do que nunca!

E o pessoal que fica colocando a culpa no norte, nordeste, minas e blablabla. Deveriam colocar a culpa é nos malditos 30 milhões que abstenções e 7 milhões de brancos e nulos.

PeTralha, vocês não são maioria. Os números não mentem.
Vocês não representam o Brasil!


Referente ao desempenho de outubro:

Fechei o mês com R$ 141.983,41.
Variação patrimonial: +2,83%  
Rentabilidade pelo sistema de cotas de: +0,03%
Rentabilidade pelo sistema de cotas de: -0,53%. (somente renda variável) x IBOV +0,95%

Outra surra do IBOV.
Vamos ver ao longo do tempo como me saio. Já estou diversificando em FIIs e Opções. Se em uns 5 anos, eu continuar tomando surra do IBOV. Certamente devo migrar para um ETF.

Ainda estou devendo um post sobre opções, estou praticamente fazendo uma operação por mês. E agora em Novembro, terei minha 3° operação. Detalharei-a em breve.

No mais, ando bem parado mesmo. Trabalho me sugando. A mudança tão esperada deve vir somente em 2015. Acredito que ela será boa. O que me resta é aguardar...

Sem mais blogosfera.
MF

Sunday, October 5, 2014

[Fechamento] Setembro/14

Guerreiros,

mês pífio. Noites viradas trabalhando. Prejuízo em minha primeira operação com opções. Mercado desabou. Humilhações públicas crescencentes e constantes.


La vai Migrante. Decisão do campeonato....

Shit!

Sem delongas, vamos a carnificina:

Fechei o mês com R$ 139.086,75.
Variação patrimonial: -8,30%  
Rentabilidade pelo sistema de cotas de: -9,94%
Rentabilidade pelo sistema de cotas de: -16,21%. (somente renda variável) x IBOV -11,70%

Novamente, tomei uma surra do IBOV. Julgo esse tipo de comparação (que a maioria dos blogeiros não realiza) muito importante. Comparar o desempenho somente da parte variável com o IBOV e não do todo.

No mais é torcer para que os novos eleitos, realmente melhorem nosso país. Isso aqui tá uma grande merda.

Apesar de estar vivenciando algumas mudanças em minha vida agora. Acredito que a coisa só vá se estabilizar em 2015. Então não tenho muita opção. Continuo na luta (vida pessoal), mas cada dia mais fraco...

Que a força esteja conosco!
UTAH!
MF

Sunday, September 21, 2014

[Especial] Segredo para a Independência Financeira!

Salve, salve guerreiros! 

Posts cada vez mais escassos de minha parte. Peço desculpas. Mas até o fim do ano, vai ser assim. Por outro lado temos, pelo menos eu, o que comemorar.

Um ano de blog!

Mais de 8 mil pageviews (metade minha?). Não é algo muito grandioso. Sou mesmo uma merdinha no oceano. Mas se uma única pessoa tiver lido o blog e tiver refletido um pouco sobre finanças pessoais, já me dou por satisfeito.

Bem... vamos ao post especial.

Qual o segredo para a independência financeira?


Migrante na paz. Longe dessa barulhada infernal...

Discorro aqui uma análise, com o objetivo de encontrar o equilíbrio entre vida e aportes (investimentos) na busca de uma possível libertade financeira!

Imaginemos a seguinte situação.

Você precisa de Y% do seu salário para viver (gastos com necessidades básicas, lazer e reserva para gastos eventuais). Consequentemente, sobra para você X% para investir. Onde X+Y = 100% 

"Supunhetemos" que:

1 - Você vai viver até os 100 anos!
2 - Você vai aportar X% do salário, "religiosamente".
3 - O seu salário é sempre ajustado pela inflação.
4 - O seu investimento sempre rende 0,5% mensais + inflação.

Sei que se trata de uma análise bem limitada. Mas veja que as suposições não são tão absurdas. Os títulos do governo pagam hoje próximos de 6% + IPCA (ao ano), não muito longe do que foi sugerido (0,5% ao mês). Sabemos também que a bolsa no longo prazo tende a render muito mais. Os salários em geral acompanham a inflação, e se você ainda for novo, provavelmente seu salário venha a valorizar ainda mais no longo prazo.

De posse dessas premissas. Temos 2 situações:
1° Situação: onde o montante que você acumulou durante vários anos aportando, ficou de um tamanho, tal que você consiga retirar o mesmo montande Y para viver até que complete os 100 anos.

2° Situação: onde o montante que você acumulou durante os anos de investimentos, ficou de um tamanho, tal que você consiga viver somente com o juros (0,5% do montante equivalendo à uma quantia maior do que seus gastos Y), de forma com que você "nunca" precise tocar no montante acumulado. Dessa forma chegamos à subsistência infinita.


Mais uma vez. É importante frizar as limitações dessa análise. Aqui não consideramos uma possível doença futura. Possibilidade de morte. Golpe. etc. Os gastos são considerados fixos e não crescentes. Trata-se apenas de uma forma limitada. Porém muito interessante para analisar o planejamento.

Assim. Então. Portanto. Chegamos ao "resultado" final. O guia para seus investimentos. 

O ábaco da liberdade financeira!

Pronto. Com isso você vai ficar "livre"!
Mas então. Que merda de "ábaco" é esse?
Guerreiros. Trata-se nada mais do que um gráfico com a projeção da duração (em meses) do seu capital acumulado.

Vamos por partes.
Especificamente, nesse gráfico, consideramos que inicia-se os investimentos aos 25 anos (300 meses). Logo, você ainda possui uma especativade de vida de 900 meses (300+900 = 1200 meses = 100 anos), conforme a linha branca. A cada mês que você investe, você vai precisar de menos dinheiro acumulado, uma vez que vai viver menos. Portanto, a linha branca vai decrescendo, enquanto seus investimentos vão crescendo (linhas coloridas).

Não se preocupe com os dados que lancei! Apenas observe que a idade de início de investimentos e a espectativa de vida podem ser ajustadas. O importante é compreender que este não é o dado mais importante. O mais importante é compreender como o gráfico se comporta.

Exemplo:
Vamos supor que você possua 25 anos (mês 300) e ganhe 5 mil reais.
Se você for muito frugal e conseguir viver com apenas 500 reais mensais e investir 4500 reais (Y=90% do salário), você alcançaria em 20 meses (mês 320) o equilíbrio da situação 1. Onde o montante acumulado, com retiradas mensais de 500 reais, duraria até que você completasse 100 anos! OU aportando apenas 1 mês a mais (21 meses), você alcançaria a condição de que o rendimento do montante seria maior do que a retirada de 500 reais, assim seu montante duraria "eternamente"!

Do lado oposto extremo, se você viver com 4500 reais e investir apenas 500 reais (Y=10%). Você alcançaria a situação 1 (gastar o acumulado até os 100 anos) depois de 38 anos, aos 63 anos de idade (mês 758) e a situação 2 (renda "infinita") 4 meses depois, no mês 762.

Observe que as curvas coloridas, tendem ao infinito, não muito depois de cruzarem com a reta branca. Isso nos remete a ideia de que é muito melhor buscar a situação 2 (viver dos rendimentos do montante) do que a situação 1 (gastar o montante acumulado antes de morrer). 

Dessa forma, vamos dizer que o que interessa mesmo é a situação 2 (viver de juros e não tocar no principal). Assim, podemos nos preocupar somente com uma questão:

Se eu invisto X% do meu salário e vivo com Y%. Em quanto tempo os juros do montante acumulado serão o suficientes para cubrirem minhas depesas Y%?

Conforme tabela abaixo. Eu precisaria de 21 meses, investindo 90% do meu salário para passar a ter um rendimento "infinito" equivalente aos 10% do salário (que eram utilizados para se viver).


Traduzindo esta tabela para um outro gráfico, têmos:

O "equilíbrio" para a liberdade!
Percentual investido mensalmente X quantidade de meses necessários para a IF.

A "mídia" diz que você deve investir 10% do seu salário. O que levaria mais de 38 anos para alcançar uma renda passiva equivalente aos outros 90% que você utiliza para viver. Muito longo, Não? Só de aumentar 10% os seus aportes, esse tempo reduz em 11 anos!!!! Ou seja, aportando 20% do seu salário, você alcançaria uma renda passiva "infinita" em 27 anos!

Se você não investe nada, você nunca vai chegar lá. Mas se já investe 10% e têm menos de 30 anos, vai "garantir" sua aposentadoria na velhice. Se você é ainda mais agressivo. Pode chegar a "tranquilidade" bem antes.

Olhando bem o gráfico, vemos que a curva "despenca" no seu início e tende a variar menos na cauda (lado direito). 

Pessoalmente, não vejo sentido em se privar de viver para aportar 90% do salário e chegar mais rápido a IF. Até porque, teoricamente, para manter a renda passiva "infinita" você teria que viver com o mesmo montante mensal "eternamente" (apenas 10% da sua renda atual).

Acredito que o legal desse gráfico, seja pensar assim: Suponha que você receba 10mil reais mensais e viva com 30% do seu salário, podendo investir 70%. De toda forma, manter gastos de 3 mil reais eternos (mesmo que corrigidos pela inflação) é algo desafiador para quem planeja comprar casa, carro, ter filhos, etc. Dessa forma, eu colocaria uma folga de 20%. Assim, pensar que investir 50% (5mil) ao longo de 12anos para depois ter uma renda "infinita" de 5 mil, já é algo mais realista!

Observe que o real segredo para a Independência Financeira no fim das contas, não é o tanto que se investe e sim o quanto se gasta. No exemplo extremo de uma pessoa que investe 90% do salário, ela só consegue a liberdade financeira, justamente devido ao baixo consumo que ela têm (de 10% do salário).

Sem mais amigos.
Espero que lhes sirvam de reflexão.
Vida simples e matuta.
Saudações.
MF



Saturday, August 30, 2014

[Fechamento] Agosto/14

Salve Salve blogosfera das finanças!

Agosto emocionante no mercado acionário! Quase todos colheram bons frutos. Com o Migrante aqui não foi diferente. Round kick ass...

BATI MINHA META DE 2014 !



Se o fechamento anterior merecia uma inspiração, este merece uma comemoração!

Yeah!
Não bastasse o bom desempenho, finalmente estreiei nos FIIs e montei minha primeira operação com opções (ainda aberta). Também estou fechando um ciclo em minha vida. Mudanças (positivas) são cada vez mais iminentes!

Chega de lero-lero, vamos ver a "belezura" do desempenho:

Fechei o mês com R$ 151.673,83.
Variação patrimonial: +9,72%  
Rentabilidade pelo sistema de cotas de: +7,49%. (carteira geral)
Rentabilidade pelo sistema de cotas de: +12,08%. (somente renda variável) - IBOV +9,78%

Como podem observar, resolvi informar o desempenho não somente do global (carteira), como também da renda variável. Assim acredito ser mais justo as comparações com o desempenho do IBOV, uma vez que a renda fixa tende a "segurar" o desempenho geral e aí ficamos com aquela impressão de que minha carteira não é tão "eficiente" quanto o mercado.

Segue também um novo gráfico para acompanhar a distribuição da minha carteira. A meta agora é "crescer" os FIIs para ter um fluxo de caixa mínimo que cubra os custos de operação e que seja, no longo prazo, até mesmo capaz de fazer o "rodízio" de forma mais consistente (sem depender tanto dos aportes).

Distribuição da carteira - Agosto de 2014


A meta de 2014 foi alcançada (150k). Mesmo que feche o ano abaixo deste patamar, meu foco já passa a ser o próximo indicador. Acredito que a meta de 2015 deva ficar nos 200k. Ela será realmente estabelecida no fim deste ano. Infelizmente o meu crescimento patrimonial ainda é lento. Meu poder de aporte é muito restrito. Por isso, possuo um grande foco ainda de me desenvolver mais, para aumentar minha renda.

Continuemos nossa existência...

Sem mais delongas guerreiros.
UTAH!
MF

Tuesday, August 26, 2014

[Desempenho] 1S 2014 - Devemos desistir?

Fala galera, post rápido que estou enrolando faz tempo para postar mas que de certa forma tem muito a ver com o momento em que a blogosfera vive.

O desempenho histórico da carteira do migrante até este primeiro semestre de 2014!

Vamos lá:

Desempenho pífio?
Como podem observar no gráfico acima, o meu desempenho (Índice) não foi muito bom até então. aqui entramos em um ponto importante tocado pelo Dividendos, de que talvez seja melhor deixarmos nosso dinheiro na renda fixa.

Ainda não penso bem assim. É visível que o esforço tem certo valor, se comparado ao IBOV (e consequentemente a compras passivas de ETFs BOVA11). Porém o mesmo ainda perde para o DI e até mesmo o IPCA. Triste... Acredito que o desempenho de Julho e Agosto devam melhorar este gráfico. Mas outros 2 pontos pesam contra este resultado. O desempenho ruim da renda variável dos ultimos anos e o fato de minha carteira ainda ser muito nova. Ainda acredito que no longo prazo, tudo será frutífero! Isso ainda porque estou evoluindo cada vez mais. Esse mês já até comprei FIIs e operei opções. Pela primeira vez! Diversificando assim cada vez mais a estratégia. Tentanto colher frutos dos melhores pomares possíveis!

A todos os amigos que divulgaram sua insatisfação com o mercado ultimamente, conforme discutido no belo post do El Rey Troll. Eu vos digo! Eu ainda "tenho fé"! (metaforicamente, sou ateu!)


Acumulo Patrimonial do Migrante - Histórico - 1° Semestre/2014
Ainda bem que iniciei essa jornada em 2013.
Se está desse jeito estando ruim... Fico imaginando quando estiver bom!

Avante Guerreiros!
Utah!

Sunday, August 3, 2014

[Fechamento] Julho/14

Salve Salve guerreiros!

Mais um fechamento de mês. Resultado positivo. Dividendos cada vez pingando de forma mais consistente. Pena que é um processo tão lento... neste ritmo 1 milhão só pelos 40 anos. Reforçando cada vez mais a ideia de que o empreendedorismo é a melhor saída!

Bem...

Primeiro, uma inspiração!

Ok, foco!
Julho foi um bom mês. A bolsa no início subiu muito (cheguei ao pico de 142k), mas acabou devolvendo boa parte no final. Chega de lero-lero. Vamos aos resultados, bravos leitores:

Fechei o mês com R$ 138.240,79.
Variação patrimonial: +3,86%  
Rentabilidade pelo sistema de cotas de: +2,58. (Contra 5% do IBOV)

Dessa vez tomei uma surra do IBOV. Vamos ver como minha carteira se sai mais no médio prazo.
Se depois de um período de maturação, os resultados continuarem "inconsistentes", reavalio toda a estratégia. Mas no momento é manter o foco...

Ainda possuo 3 categorias de investimentos que preciso amadurecer. FIIs, Opções e investimentos no exterior. No momento minha carreira profissional vem dificultando os meus estudos, por isso ainda não me aventurei nos mesmos.

Falando em carreira, já ficou definido. O migrante vai migrar novamente. Não sei ao certo quando, nem para qual estado. Mas o martelo já foi batido ( a não ser que eu mude de emprego ). O mercado não está bom. Tenho que aceitar as condições impostas. Nenhum privilégio ou bônus. É aceitar para não rodar...

Uma boa notícia (pelo menos) é que terminei as parcelas da pós semestre passado. Vai sobrar mais grana para aportar e participar de cursos e eventos. Agora é terminar o trabalho final e cogitar um mestrado em uma instituição pública. Talvez já em 2015. Veremos...

Abraços Guerreiros!
Obrigado por manterem a blogosfera de finanças viva.
Somos uma família!
UTAH!
MF

Wednesday, July 30, 2014

[Carteira] Primeira Divulgação

Prezados,

Infelizemente esse mês foi corrido, queria ter postado antes e ter escrito mais.
Reviravolta no trabalho... mudanças a vista...

Segue 2 gráficos com uma visão de minha carteira de renda variável (estava devendo já faz um tempo).




As "outras", são ações congeladas (cartão amarelo).
Repare que existe uma concentração grande também em algumas ações. Isso se deve a estratégias antigas (e erradas) de alocações de ativos. Só o tempo agora para "consertar".

Fim de semana têm o fechamento de Julho (afinal ainda falta 1 dia útil).
Estou devendo um panorama do primeiro semestre também.

See ya.
MF

Monday, July 7, 2014

[Corretoras] Você é um ...?


As últimas nóticias no mundo das corretoras não tem sido boas.

Ta na hora de protestar na BOVESPA. Em prol das "sardinhas"!

A Rico (Octo) anunciou que ela está praticamente sendo comprada pela DirectaInvest (CGD Securities). Isso pouco tempo depois de alterar o seu contrato de prestação de serviços e logo depois de anunciar que está limitando o acesso ao BastterBlue.


Notícia ruim vendida como notícia boa.


A corretora Ativa também soltou "boas novas". Anunciou já há algum tempo a revisão de suas tarifas e agora cortou por completo a parceria de acesso gratuito ao Bastter Blue.

Em tempos de vacas magras (pouco interesse de pequenos investidores na bolsa) as corretoras correm para sairem do vermelho e acabam por aumentarem suas tarifas. Afugentando assim ainda mais investidores. É um ciclo. Dinâmica do sistema, o arquétipo mais simples: Concertos que estragam!

Acredito que boa parte do esforço deveria vir da própria BOVESPA, com políticas de redução de custos para baixas movimentações. Aquela tabela que eles sugerem como padrão para corretagens é a coisa mais ridícula que já vi...

A quantidade de investidores pessoas físicas na bolsa hoje (dados de Junho/2014) é 564.293 (75% homens e 25% mulheres). Em queda desde 2010, quando éramos 610.915 ( redução de -7,63%).

Em 2012, uma reportagem do site Valor, estimava que dentre as pessoas físicas cadastradas na Bolsa (um número maior do que o atual), somente cerca de algo entre 100mil e 120mil eram realmente pessoas ativas. Vocês que me leem agora, provavelmente fazem parte deste mundo. Ou seja...

Apenas 0,05% da população brasileira. 


"Somos lobos solitários nessa imensidão de tubarões."

Mas em meio as más notícias. Navegando em mar aberto em busca de refúgio, encontrei a corretora que me fez despertar o espírito do investidor brazuca que existe dentro de mim... 










Mas não.
Eu não sou um trader...










MF

Tuesday, July 1, 2014

[Fechamento] Junho/2014

Salve Salve blogosfera,

Post rápido para atualizar patrimônio. Pretendo realizar outro divulgando com mais detalhes a carteira (como comentado pela comunidade o interesse em se discutir a estratégia e não somente números) e com um panorama geral do trimestre e semestre!

O mês de Junho iniciou bem, com uma forte alta, finalmente venci a barreira dos 130k. Porém o finalzinho do mês trouxe uma queda. Ainda assim perdi novamente para o IBOV, mas por pouco não foi o melhor mês histórico da carteira do Migrante. Vamos aos resultados.

Fechei o mês com R$ 133.103,62.
Variação patrimonial: +4,22%  
Rentabilidade pelo sistema de cotas de: +2,89%. (Contra 3,76% do IBOV)

Faltou só a classificação do desempenho pelo sistema Uó...

Na vida pessoal Junho não foi um bom mês, nada relevante. Correria também para finalizar o MBA, reta final, vamos que vamos. Acredito em algumas novidades para o 2° semestre de 2014. Provável mudança profissional (não necessariamente boa), tenho que tomar uma decisão de grande impacto no futuro agora em Julho. Nessas horas confesso que sinto falta de conselho de um pessoal mais experiênte (Cade vocês, Uo? Troll? Executivo Pobre? Corey? Catarrento? hehehehe)

Começo a olhar para o meu patrimônio e realmente fico com dúvidas se consequiria algo razoável antes dos 40. Acho muito difícil... se não conseguir um jeito de alavancar isso. No pior dos casos, a solução seria fugir desse país mesmo. Pelo menos teria uma vida boa, mesmo trabalhando até os 60.

Abraços Guerreiros!
MF

Saturday, June 28, 2014

[Opções] Venda Coberta & Buy&Hold

Essa é "rapidinha"...

Estava matutando nos estudos de opções, mas, primeiramente, não poderia deixar de agradecer o "mano" DiMarcinho. Os posts dele sempre são enriquecedores, apesar de algumas vezes bem "prepotentes".

Estou ainda engatinhando no mundo das opções. Nesse sentido, busca-se na internet a "manada". E, em se falando de opções, o povão esta no Bastter.

Não posso negar. O Bastter é sim um grande formador de opinião. O conhecimento dele nos enriquece sim! Mas devemos sempre ter um pouco de senso crítico. Não faz mal e nunca fez.

Afinal de contas... Se o seu objetivo é Buy&Hold (como o meu), faz sentido fazer venda coberta?!
Segundo o Bastter, sim! Segundo o Dimarcinho, não! (corriga-me se eu estiver errado "mano"!)

Ativemos o nosso senso crítico:

Se você faz B&H, você não quer vender a ação. E sim acumular mais ações!
Nesse aspecto, venda coberta seria interessante, pois permite renumerar a carteira atraves da venda de opções de compra (short call)... até um certo ponto. 

Que ponto? "O ponto" em que a ação está em tendencia de queda. Belê?!

Mas....

E o trade-off? O que você "dá" em troca da renumeração extra da sua carteira?

Primeiramente vejamos o gráfico de um lançamento descoberto (venda de opção de compra, sem possuir a ação).

Venda descoberta!
Neste gráfico temos lançamento de uma opção de compra a R$ 0,22 considerando preço atual de R$16,00 com strike em R$ 18,00 (upside de +12,5% para exercício em 49 dias).

Podemos ter um ganho máximo de R$0,22 por opção, assim como podemos ter prejuízo infinito!
Nesta simulação, iniciamos com -R$0,79 de prejuízo para cotação a R$19,00 e "ganhamos" -R$1,00 para cada 1 real que a cotação avança (R$20 -R$1,79 ;  R$21 -R$2,79;  R$22 -R$3,79; etc).

Não compensa né?!
O possível ganho é muito pequeno comparado com o possível prejuízo.
Barca furada! (ao menos que esteja convicto que o preço não ultrapasse o strike, mas se tem certeza disso, talvez fosse melhor outra estratégia, não?!). 

Tudo bem. E com a ação então?! A tal de venda coberta?!

Venda Coberta!

Aqui, nesta venda coberta, considera-se que montou-se uma operação com a compra do ativo + a venda da opção de compra. Esta operação, nada mais é do que uma estratégia para mercado em alta!

O contrário da venda descoberta!

Você trava o seu lucro total no preço de venda da opção de compra (no exemplo já dito: R$0,22/opção) + diferença do strike (R$ 18,00 - R$16,00 = R$2,00) em R$2,22 se a cotação ultrapassar o strike (R$18,00). Do contrário (mercado em queda), é como se você comprasse ação com desconto, a R$ 15,78 (R$ 16,00 - R$ 0,22).

Assim considera-se que não estamos preocupados em manter o ativo (no-B&H), o mesmo seria vendido (exercido) caso a ação se valorizasse. A operação nada mais é do que uma operação de "curto prazo".

Mas.. melhorou né?!
Lucro maior, com prejuízo limitado (porém você gasta muito mais recursos para montar essa operação!). Mas novamente, essa operação é boa, se você tem "certeza" que o mercado vai subir. E neste caso, teríamos estratégias melhores! 

E no fim das contas. E a venda coberta com B&H?!
Quero renumerar minha carteira mas não quero vender o ativo.
Como fica?

Tcharam!

Dá pra acreditar?!

FUMO!?

Te enganaram a vida toda?!

Se as outras operações já estavam aparentemente ruins (lucro limitado para prejuízo total ou infinito), aqui você combina o que cada operação anterior tem de pior?!  Os prejuízos?!

Não é bem assim! Esse gráfico está ERRADO!

No caso de uma queda do ativo, ele considera que você contabiliza a perda (a venda do ativo em si).
Já no caso de uma alta. Ele contabiliza que você tem que desembolsar a grana para comprar o ativo novamente (mantendo o ativo em carteira). É âmbíguo! Mas serve como REFLEXAO.

A qualquer momento, em caso de alta, você poderia "desmontar" a operação (não recomprar o ativo) e, assim, retornar ao gráfico da venda coberta comum OU, em caso de baixa, "manter" a operação (não vender o ativo) e, assim, retornar ao gráfico da venda descoberta  (desconsiderando-se o prejuízo do ativo em si - B&H).

Assim, eu diria, que não co-existe venda coberta com B&H!

As duas operações não casam!

OU será uma venda descoberta, se você mantém o ativo em carteira (B&H).

OU será uma venda coberta comum, em que você "perde" o ativo (no-B&H).
(o ativo faz parte da operação, não é uma rentabilização de sua carteira).

Então, no fim das contas, venda coberta para rentabilizar carteira de B&H, seria apenas uma venda descoberta?

Vale a pena?!

A lógica do B&H é justamente o crescimento das empresas ao longo do tempo.
Conforme eu mostrei em outro post. O próprio IBOV possui tendência (maior probabilidade) de se valorizar (lógica do capitalistmo). Se você acredita nessa estratégia. Acredita também que ao longo do tempo, a economia vai crescer, e a empresa selecionada (bem fundamentada) também!

Neste aspecto, a venda descoberta, vai ao oposto da teoria B&H, afinal, é uma operação para mercado em baixa!

A venda descoberta, poderia ser uma ferramenta a mais em sua estratégia, pois, sabemos que o mercado é volátil e não somente sobe. Nesses período de correções e indecisões (mercados laterais), a venda descoberta, agregaria a sua carteira B&H, tornando-a mais "flexível" (diminuindo as perdas). Porém, conforme o DiMarcinho alerta bastante, o maior problema são os Cisnes Negros! Eventos em que o ativo se valoriza (ou desvaloriza) de forma muito intensa, podendo nos levar para as regiões de prejuízo infinito na venda descoberta. Apesar da pequena probabilidade, é um risco muito grande. Deve ser tomado com extremo cuidado, considerando o valor futuro esperado. Muita estratégia! E não somente sair vendendo opções de compra por aí com carteira B&H achando que está fazendo venda coberta, pois, friamente, você não está!

Porém existem várias outras estratégias interessantes, mais aplicáveis. Uma séria a comumente chamanda, pelo Bastter, de Venda Coberta com seguro (que nada tem a ver com venda coberta), em inglês chamada de short call calendar spread (como seria o correto nome em português?), praticamente o oposto dessa estratégia mostrada aqui (ganha-se com a alta volatilidade, grande desvalorização ou valorização).

Assunto para outro post.

Os estudos de opções estão apenas começando!
Deal with that motherfuckers!
Bis Bald.
MF
---
Obs: Eu diria que não é tão simples assim. Você tenta ganhar dinheiro com opções com a passagem do tempo, uma vez que a opção que você vende perde valor (se todas as outras variáveis se mantém, você pode compra-la mais barata depois para fechar a operação). Então, em geral, não se "carrega" as opções até o seu exercício, em geral, se "desmonta" a operação. Isso nos dária ainda mais estratégias e variáveis. Como disse, considere este post apenas para reflexão!

Sunday, June 8, 2014

[Correlação] Taxa DI & SELIC

Prezados, resolvi  fazer um estudo simples e besta. Peguei todo o historico da Taxa DI e SELIC, desde 1994 (período disponível para ambas as taxas), e "plotei" o gráfico abaixo (histórico diário, retirado do site da CETIP):


20 anos de dados!
(Clique para ampliar)
Conforme havia relatado no post anterior, claramente andam juntas.
Mas a questão agora é... até que ponto andam juntas?

Para isso, resolvi usar uma fórmula simples. A de correlação.

Podemos calcular a correlação entre duas séries de dados com a fórmula CORREL() do EXCEL, cujo conceito é dado, no próprio sitde da Microsoft como:
CORREL
Retorna o coeficiente de correlação da faixa de células matriz1 e matriz2. Use o coeficiente de correlação para determinar a relação entre duas propriedades.
A equação para o coeficiente da correlação é:


Logo, o coeficiente obtido de correlação entre Taxa DI e SELIC foi de:

99,9585%

Concluo portanto que em caso de perspectivas de aumento da taxa Selic os LCI/LCA são boas opções, ao estarem atrelados ao DI e, consequentemente, correlacionados em praticamente 100% à SELIC.

Em períodos em que se prevê uma queda da SELIC, os Título Públicos podem se tornar mais interessantes, devendo levar em conta ainda prazo e imposto de renda, para uma melhor análise! ;)

Relação SELIC & Tesouro Direto


No meu último post, o Dividendos disse que não existe relação entre SELIC e Tesouro Direto.
Acho estranho essa afirmação, uma vez que as próprias LFT são indexadas a SELIC. Os outros títulos, devem ter alguma relação também. O DiMarcinho alega que os títulos possuem uma relação com a taxa DI (CDI) e consequentemente voltam a ter relação com a SELIC.

Preciamos de uma analise mais profunda ou estamos complicando de mais algo simples?


Keep investing my friends!
Saudações.
MF

Saturday, June 7, 2014

[LCI] Está na hora de parar de rasgar dinheiro!

Literalmente!

Mas que burro....
Rasgando dinheiro. 
Essa é a sensação que tenho quando penso que estou deixando de ganhar por pura preguiça.

Sim! Preguiça.

Eu deixo um valor considerável na poupança por pura comodidade. Liquidez. Sempre pensando que não posso comprar tudo em ações em uma tacada. E como também não considero ser o momento ideal para comprar Tesouro Direto, (devido as projeções de aumento da taxa SELIC e consequente queda do valor de face dos títulos). O valor está lá parado na poupança. 

A maioria dos fundos de renda fixa também estão fora de cogitação, afinal não quero ficar com o dinheiro preso um longo período para me beneficiar da taxa regressiva de imposto de renda. Até então eu não tinha muita opção. Preciso da liquidez.

Mas aí que vem o planejamento!
Analisando minhas finanças melhor, percebi que o dinheiro esta parado na poupança ha muito tempo. E pelo meu fluxo de caixa (investimentos graduais), não vou conseguir dar destino a esses recursos tão cedo. Neste aspecto um tipo de investimento cabe como uma luva...

LCI - Letra de Crédito Imobiliário.

Não quero me atentar muito no investimento em si. Existem especialista que o explicam melhor. Mas basicamente você empresta dinheiro para uma insituição financeira que vai te dar um retorno atrelado a taxa DI, durante um prazo que já é pré-estabelecido. Vantagens que destaco desse investimento:

  • Prazos pré-estabelecidos curtos (existem prazos de 30 à 720 dias);
  • Isenção de imposto de renda;
  • Até 250mil são assegurados pelo FGC-Fundo Garantidor de Crédito;
  • Rendimento atrelado ao DI, com tendência de acompanhar a SELIC;
SELIC e DI são "brothers"!

Com uma possivel alta da SELIC no atual cenário, estaria portanto protegido do problema que existe no Tesouro Direto (desvalorização do valor de face, algo semelhante que ocorre também nos FIIs). Do resto, praticamente mantenho os benefícios da poupança, com excessão da liquidez um pouco mais limitada (dalhe planejamento!!!!)

Quanto isso tem me custado?

Com uma taxa DI de aproximadamente 0,86% (Maio). E um LCI que rende pelo menos 90% do DI. Temos: 0,77%. Contra 0,5%+TR da poupança. A TR é sempre mixaria, alguns meses é nula! VOu considerar então uma diferença de 0,2%.

Quanto estou jogando fora.

O valor de 0,2% é muito pequeno. Mas o dinheiro, de qualquer forma, esta parado na minha conta. Simplismente não vejo destino para ele, segundo o meu planejamento de investimentos. 

Como exemplo, se considerarmos 50mil. 0,2% são R$100 mensais. 
Não é muita coisa.
Mas por ano (sim, meu dinheiro esta parado na conta já tem 1 ano) são praticamente:


R$ 1.200 JOGADOS FORA!

Putz!

Então vale a reflexão. Existem bancos que permitem a aplicação em LCI a partir de R$1.000 (Banco do Brasil, mas aí vai render somente 80% do DI, ainda assim um pouco melhor que a poupança). A grande maioria já permite aplicações a partir de 10mil. Sendo que quanto maior o aporte e o prazo, em geral, maior será o percentual que você vai conseguir do DI (tem banco que te dá até os 100%, mas é dificil achar, depende da própria perspectiva do banco, você pode achar um banco ofertando um rendimento do DI hoje e outro complemamente diferente amanhã, é algo bem dinâmico).

No meu caso, a sacada é fazer um planejamento de quando irei precisar do dinheiro, para saber por quanto tempo posso imobiliza-lo. ;)

Utah. MOtherfuckers.
Bis bald
MF

Sunday, June 1, 2014

[Fechamento] Maio/2014

Prezados,

sem muitas novidades este mês. Trabalho e trabalho...

Este mês eu achei que iria fechar acima dos 130k, com a subida no início do mês da bolsa. Mas já devolveram tudo. rsrsrs  Só comprei caro no inicio do mês, para cair tudo agora. Mas tudo bem, renda variável é assim mesmo.

Fechei o mês com R$ 127.712,45.
Variação patrimonial: -0,11% 
Rentabilidade pelo sistema de cotas de: -1,42%. (Contra -0,75% do IBOV)

Pela primeira vez perdi pro IBOV no ano.
Segundo Uó, minha situação este mês é "Culpa da Dilma" (rsrsrs):

Avaliação de Desempenho de Rendimentos d'Uó:
[ ] Very good pra xuxu - acima do CDI de 0,86
[ ] Tá ruim mas tá bom - acima do IBOV de -0,75
[x] É culpa da Dilma!! - abaixo do IBOV

É... a coisa ta feia!
Minha vida pessoal esta mais desastrosa ainda.
Sucintamente, Maio, foi fácil, um dos piores meses de minha vida. Pelo menos deu para tirar algumas lições. Foi um momento bom para refletir sobre a minha vida e carreira. Vamos ver se consigo melhorar a situação..

Os estudos de opções continuam. Porém com menor empenho, já que apareceram outras prioridades.

Sem mais.
MF

Friday, May 2, 2014

[Fechamento] Abril/2014

Salve salve, blogosfera das finanças.

Segue o fechamento do mês de Abril. Fiz uma forcinha para escrever esse post no meio do feriado mesmo. Geralmente deixo para depois... bem, espero que estejam curtindo o feriadão. Pois eu estou! ;)

Infelizmente este mês meu desempenho foi inferior ao IBOV, diferente do mês passado. 

Fechei o mês com R$ 127.857,25.
Aumento patrimonial: +3,38% 
Rentabilidade pelo sistema de cotas de: +1,98%. (Contra +2,40% do IBOV)

Pela classificação do grandiozíssimo Uó, anualmente, fui rebaixado do desempenho regular para o ruim, com o desempenho anual de +1,24%:

Avaliação de Desempenho de Rendimentos d'Uó:
[ ] Excelente - acima de 3,74% (CDI + 0,5)
[ ] Ótimo - acima de 3,24% (CDI)
[ ] Bom - acima de 2,99% (IPCA)
[ ] Regular - acima de 2,26% (Poupança)
[x] Ruim - acima de 0,23% (IBOV)
[ ] Péssimo - acima de -2,27% (IBOV - 2,5)
[ ] Horrível - abaixo de -2,27%

Para o mercado, a grande noticia do mês de Abril veio no final, com o resultado das intenções de votos das eleições presidenciais, com a queda do percentual de votos para a Dilma. Considero essas eleições muito importante pois elas vão impactar significamente no futuro ecônomico desse país e consequentemente em algumas decisões que devo tomar nos próximos anos (1, 2 anos...)

O PT não pode ganhar no primeiro turno, aí ferra tudo...

Referente a minha vida pessoal, conforme comentei no fechamento do mês anterior, iniciei meus estudos em derivativos. Devo fazer alguns posts sobre o assunto. Ainda estou engatinhando, mas acredito é esse mesmo o caminho que vou seguir.. OPÇÕES.

No mais espero que aproveitem bastante o feriado. Para mim é sempre momento de repor as energias, revigorar a alma e de repensar e realinhar as estratégias. Folga da batalha, para voltarmos afiados.



Motherfuckers!
bis bald!
MF

Friday, April 25, 2014

Bonificações | Retificar ou não?

O grande "blogueiro" Uó, fez um ótimo post explicando como devemos tratar as bonificações na declaração anual de imposto de renda pessoa física.

Eu realmente fiquei na dúvida, tentando entender se ia ter que retificar a minha declaração, uma vez que não tinha declarado uma bonificações de ações em trânsito e de custo zero.

O grande debate envolve como devemos informar estas bonificações. O correto seria informar em Rendimentos Isentos e não Tributáveis o valor conforme o informe aos acionistas da empresa e ajustar a quantidade e o preço médio de ações em bens e direitos.

Este assunto fica mais complicado quando o custo unitário atribuidos as ações bonificadas é R$0,00:


Bugou?
Não tem muita lógica declarar no item 14. Incorporações de reservas ao capital / bonificações em ações o valor de zero reais. O programa nem aceita!

Mas e se a empresa realmente tivesse atribuido um valor as ações bonificadas? (A CEMIG por exemplo anunciou R$5,00 e depois "voltou atrás").

Neste caso você declararia o valor conforme atribuído e ajustaria a quantidade e o preço médio conforme comentamos. Correto?

Mas espera aí. E se as ações fossem creditadas somente no próximo ano?
Você não pode declarar uma quantidade maior de ativos que ainda não possui.

Ah... simples! Basta fazer como fazemos com o Juros Sobre Capital Póprio, declaramos em bens e direitos, no código 99.Outros como ações em trânsito, além do rendimentos isentos/bonificações.

Assim as contas fecham!

Errado!

Estas bonificações referem-se a um capital que está sendo integrado ao capital social da empresa. Logo, era pra você receber sua parte deste capital em "dinheiro". Mas na verdade, você recebe sua parte em ações! O problema é que as contas não fecham uma quantidade exatas. "Sempre" haverá frações. Essas frações de ações de todos os sócios são integradas de forma a constituirem unidades que possam ser vendidas na bolsa. Desta forma, você só possui o valor exato da bonificação no dia em que são liquidadas. Como se declararia um valor futuro o qual, teoricamente, nem sabemos qual vai ser?

Neste caso, o que interessa não é a DATA COM e sim a data do efetivo pagamento (assim como divivendos). E ao contrário de JSCP (pois este possui imposto retido na fonte pela empresa). 

Assim, no caso CEMIG, considerando o preço de aquisição de R$5,00, somente declararíamos no imposto de renda, quando efetivamente recebessemos ações, conforme exemplo abaixo:

Valor atribuido às bonificações = R$ 500,00  
+ Valor de venda das frações = R$ 3,78
14. Bonificações em ações CEMIGR$503,78

Declarando em bens e direitos
Nova quantidade de CEMIG = Quantidade anterior X + 100 ações 
(adicionando ao custo de aquisição R$500,00)
+ valor que caiu na conta (caso tenha virado 31/12 com ele "parado") = R$3,78


Assim, concluo, após intensiva pesquisa, que eu não preciso retificar minha declaração por esse motivo. Porém, ainda assim, vou ter que fazer a retificação. Simplismente esqueci de colocar como rendimento alguns JSCP que estavam em trânsito na virada do ano, só tinha colocado eles em bens e direitos (Imagine que eu tenha convertido 100% dos meus rendimentos em bens. Como eu ia explicar bens maiores? 110% da renda? Neste caso, fica evidente que crédito em trânsito tem que ter vindo de algum rendimento. E aí, o que interessa é a data do anúncio, pois as empresas recolhem o imposto do JSCP na fonte - DATA COM, ainda no direito de receber o provento).

Utah.
Urrei.
abs
MF






Wednesday, April 2, 2014

[Fechamento] Março/2014

Mantendo a extraordinária média de um post por mês!
Segue a minha atualização patrimônial de Março.

Pela primeira vez no ano fechei positivamente (no sistema de cotas), mas pela primeira vez no ano, também, perdi para o IBOV.

Fechei o mês com R$ 123.679,06.
Aumento patrimonial: +4,84%
Rentabilidade pelo sistema de cotas de: +3,53%.

Comemoração discreta da Japinha pelo resultado do Migrante.
Não foi lá essas coisas... mas ela deu uma animadinha!

Finalmente "quebrei" a barreira dos 120mil, que vinha inabalável nos últimos meses. Já era para tê-la ultrapassado somente com os aportes, mas a bolsa não deixava de forma alguma.

Como pela primeira vez estou postando antes do ranking do pobreta. Não vou comentar sobre minha posição no mesmo. Até porque nunca teve muito sentido, ele não quer me colocar lá mesmo...

Cito apenas, pela primeira também (de novo), e pela classificação do grandiozíssimo Uorrem Bife, o meu desempenho anual (cotas -0,57%):

[ ] Excelente (acima do CDI de 2,4)
[ ] Ótimo (acima da poupança de 1,7)
[x ] Bom (acima do IBOV de -2,12)
[ ] Regular (acima de -3,12)
[ ] Ruim (abaixo de -3,12)

Penso cada vez mais em me aprofundar em uma forma de renumerar a carteira, através de especulações. Sejam opções, trending following, forex, etc. Não sei o que ainda. Preciso me aprofundar mais. Mas é algo que realmente gostaria de iniciar ainda este ano.

Bora estudar galera!

Sobre minha vida , estou com uma grande tendência a começar a empreender. Estou praticamente convicto que é um "destino" meu. Quanto mais leio, mais vontade tenho de iniciar o meu próprio negócio. Algumas idéias em mente. Mas preciso começar a testar em pequena escala... tópico para outra postagem.


No mais guerreiros.
Keep Investing!
See ya
MF

Thursday, March 6, 2014

[Fechamento] Fevereiro/2014

Pela primeira vez realmente percebo a boa utilidade desse blog (pelo menos para mim). Ele é a grande motivação para atualizar o status do meu patrimônio no início do mês. Se não fosse o blog, não faço a mínima ideia de quando iria atualizar (se é que eu ia atualizar).

(Só um addendum, o controle de compras eu sempre faço por motivos óbvios - IRPF).

Bem, tirando o atraso da postagem devido o Carnaval. Esse mês o resultado negativo prevaleceu. Apesar do aumento patrimônial (muito pequeno), pelo sistema de cotas, o desempenho da carteira foi negativo.

Fechei o mês com R$ 117.966,74.
Aumento patrimonial: 0,35%
Rentabilidade pelo sistema de cotas de: -0,91%.

Assim, permanceria em 10° no ranking de patrimônio (do pobreta). Com operação Alforria na cola se aproximando (11°), Doutor Honorários se distânciando (subiu para 8° - impossível vence-lo por enquanto), mas devido ao baixo desempenho do Forreta, me aproximando mais da 9° colocação.

Será que consigo subir mais no ranking esse ano? A situação esta difícil. Bolsa não ajuda. E não tenho intenções de aumentar os aportes (não por enquanto).

Fevereiro pessoalmente não foi legal. Bem... as coisas ultimamente só parecem que pioram. Tanto na minha vida, quanto neste país. Então para fechar o post, lhes deixo com uma imagem que me faz lembrar dessa "alegria"...

Ta chegando a hora do leão...
E você achando que é só Carnaval?

Sunday, February 23, 2014

Você um dia vai ser rico!

A blogosfera das finanças vem postando ultimamente ótimos posts:

Seja o Uorrem com seu novo ranking, análises de empresas e projeções de tempo dos futuros milionários. Seja o Economicamente Incorreto com sua analise mais simplória do Buy&Hold, porém muito reveladora. Ou seja o Dimarcinho com uma puta análise de compras com valuation, com resultados interessantes e corroboradores (é "consolidou minha teoria"... rsrsrs).

Bem, eu já tinha prometido um post análise, para dar um gás na turma também. Acredito sim que no fim das contas trata-se de uma análise interessante. Talvez alguns investidores já tivessem pensado nisso. Talvez alguns já tenham até feito essa comparação. Mas fica aqui o registro dela então. Estamos sempre abertos à discussão. ;)

Onde a "magia" acontece!
A bolsa não é uma ciência exata (assim como a engenharia não é). Ela é muito mais "emocional" do que "racional". Mas isso não quer dizer que não existe uma lógica por trás dela. Para tanto, resolvi analisar de forma estatística, como ela se comporta. Muito interessante observar que EXISTE sim um comportamento por trás dela. Nada muito revelador. Do meu ponto de vista, é a lógica do sistema capitalista. Tem que ter LUCRO, tem que CRESCER!

Vamos lá. Primeiro peguei os dados do IBOV como forma de representar o mercado como um todo (ao invés de pegar uma ação isolada). No Yahoo finance, extraí os valores de fechamento do índice e computei sua variação. Obtivemos:

De 27/04/1993 até 21/02/2014  -  5.154 pregões.

Com esses dados, fiz um histograma com 100 intervalos, porém na tabela abaixo, mostro apenas 50:


De posse desses dados. Chega a hora mais legal.

Primeiro, resumindo a tabela rapidamente, a frequência é relativa ao intervalo entre a linha correspondente e a linha anterior, ou seja, como exemplo, dos 5.154 pregões, 616 tiveram variação entre -0,06% (linha anterior) e 0,44% (linha correspondente) representando 11,95% dos pregões.

Para estes dados, considerando que se comportam como uma distribuição normal, calculou-se:
Média de 0,18%
E Desvio padrão de 2,42%

Plotando esse histograma em um gráfico (em azul), é fácil perceper que as variações do IBOV realmente se comportam de forma muito similar à uma distribuição normal (em vermelho)!

Eixo a direita mostra frequência relativa de cada um dos 100 intervalos.

Se considerarmos que o IBOV realmente se comporte como uma curva gaussiana, isso significa que teriamos 68,2% das variação do IBOV ficando entre -2,24% (0,18% - 2,42%) e 2,60% (0,18% + 2,42%) .
Ou ainda 95,4% de chances (2 sigmas) que fique entre  -4,66% e 5,02%.

Gráfico com valores truncados e percentual dos intervalos no eixo inferior.
O eixo a direita mostra a frequência absoluta de cada intervalo.

O que isso significa? 

Como todos sabemos a bolsa possui uma volatilidade muito grande. Mas no longo prazo, ela possui uma rentabilidade positiva maior do que a rentabilidade negativa!

Como se percebe no gráfico. O IBOV não segue perfeitamente a curva, mas esta muito próxima a ela. Basicamente, teríamos 50% da vezes rentabilidades inferiores a 0,18% e, consequentemente, 50% das vezes, rentabilidades superiores a esse valor. 

Interessante notar ainda que o histograma tende um pouco mais pro lado positivo do que pro lado negativo. Veja o deslocamento do histograma para a direita, em relação a curva gaussiana em vermelho.

No longo prazo é uma estratégia ganha-ganha. O mercado "tem" que crescer. O capitalismo tem que lucrar. Se não, nada justificaria a existência das empresas e das companhias, da forma que existem hoje.

Isso se tratando do IBOV, que nada mais é do que uma representação pobre do mercado, que acaba incluindo ainda péssimas empresas (alo OGX!?). Se pensarmos que investimos em empresas boas, bem fundamentadas, bem geridas. Esse percentual do "ganha-ganha" no longo prazo, tende a crescer.

Acredito, mais do que nunca, que se o governo não entrar em colapso, grande parte de todos nós que seguimos a estratégia do Úorrem, TEI (engrenagens trabalho, ecônomia, investimento - movidos pelo estudo), vamos sim um dia ficar rico!

Rumo à IF!

UTAH!

OBS:
O sentido de riqueza aqui é relativo. Em geral, vai depender do percentual que você poupa. Mas sempre penso também em riqueza relativa ao seu salário. Não adianta ganhar o salário mínimo e achar que pra ser rico tem que ter 1 Bilhão. O que penso é que da pra ter uma quantia relativa ao seu salário, que se você manter o estilo de vida, seria financeiramente independente. Aposto nisso!

OBS2:
Esse post estava nos meus rascunhos desde Janeiro. Ontem 22/02/14, inspirado pelos bons posts que da nossa blogosfera de finanças, eu resolvi voltar a trabalhar no post. Bêbado, acabei por descuido publicando-o incompleto sem querer. Acabou não fazendo sentido e o removi assim que vi. Peço desculpas ao pessoal. Foi burrice minha. Mas obrigado ao anon abaixo. O comentário dele me deu motivação pra terminar esse post hoje, mesmo que de forma simples. Se não...sabe-se lá quando eu ia postar isso.

Wednesday, February 5, 2014

[Fechamento] Janeiro/2014 - DE NOVO! + BÔNUS (Ranking)

Fala Galera!

Nunca fui muito organizado com os meus investimentos.
Apesar de já ter feito um controle financeiro de minha vida minucioso, ultimamente não julgava muito útil ficar me preocupando com os rendimentos exatos.

Controle minucioso. Hum... sei!


Resolvi deixar a preguiça de lado, uma vez que o trabalho maior na verdade é o inicial (de organizar o historico) e repensei que ter um controle maior, seria sim interessante.

Então repassei todos os meus investimentos de 2013 para a planilha do Além da Poupança. E agora vou passar a anunciar o meu patrimônio segundo o sistema de cotas!

Sistema de cotas... você esta fazendo isso errado!

Mesmo que essa sistema não seja perfeito (afinal daria muito trabalho levantar o valor das cotas diariamente-antes de cada aporte- assim como ajustar a inflação mensal, etc), acredito que no longo prazo pode ser útil (ou pelo menos um motivador maior).

Logo, continuo com o "espetacular" patrimônio de R$ 117,549.96.
PORÉM a rentabilidade pelo sistema de cotas, foi de apenas -3,16%.

Para terem ideia, no ano de 2013 a rentabilidade acumulada ficou apenas em -0,17%. Considerando a inflação de 5,91% (IPCA) o desempenho  cai para -5,74%.

Agora sim temos um grande motivador, não?



Mas o mais legal é poder comparar minha evolução com os blogueiros de finanças que estão no Ranking do pobretão. Ta certo... mesmo que ele não me queira lá. Foda-se, vou "participar".

Logo, EU estaria em 10° lugar. A frente do Operação Alforria e logo depois do Doutor Honorarios.
Bem. o DR. eu acho muito dificil deu passar. O cara tem um poder de aporte violento! Vai atropelar muitos blogueiros ainda. Mas acho que da pra ter uma disputa saudável com o Alforria e o Forreta. Talvez até mesmo bater uns pegas com o próprio Pobretão, caso ELPL continue patinando...  

É isso ai galera, me considerem "OFICIALMENTE" no Ranking Nacional de Patrimônio Financeiro da Blogosfera de Finanças Brasileira! Partiu porra krai! Rumo à IF!


Ou como diria o Zagalo: "Vão ter que me engolir!"

MF!

Monday, February 3, 2014

[Fechamento] Janeiro/2014

Justamente hoje, 03/02/14, em que as ações derreteram, eu vim aqui divulgar o "espetacular" resultado financeiro de Janeiro de 2014.

Assim como esse blog, que é um total fiasco, Janeiro não foi diferente.

Esse país está indo pra merda. Eu sou um bosta e esse blog uma piada.
Será que um dia melhora? PQP...

Nem ia postar o gráfico deste mês, mas como o google finance parece que esta dando pau, resolvi postar.
Não sei pq, mas o resultado do mês passado já não é mais o mesmo (dia 30/12/13). Tá certo. Eu tinha esquecido de lançar 600R$ de rendimentos da renda fixa. Mas assim mesmo não era pra ser uma diferença tão grande. (Se alguém souber pq, favor me avisar).


Rollercoaster...
Então o fechamento de Dezembro mudou para: R$ 117.390,47
E Janeiro 2014 fechei com: R$ 117.549,96
R$159,49 "mais rico" (0.14%).

Isso graças ao aporte de Janeiro que foi mais pesado, devido ao décimo terceiro que recebi final de Dezembro. Se não ficava no negativo...

Vamos ver se aguentamos a sangria esse ano. Já estou pensando em rever meus investimentos. Selecionar com mais critério as empresas que merecem o meu aporte. E talvez até mandar um pouco para FII ou TD.

Abraços.